Estado do Pará garante pagamento do piso e cumpre jornada prevista em lei

“O apelo é para que se compreenda que o principal prejudicado com isso são os jovens paraenses. Desde o início da greve nós perdemos 52 mil alunos na nossa rede pública estadual. Ou seja: 52 mil alunos pediram para ir para outras escolas, por causa da insegurança provocada por sucessivas greves”, ponderou. “Isso é prejuízo para a sociedade paraense, prejuízo para a educação pública, para os professores que terão ainda menos turmas e por consequência menos carga horária, menos mercado de trabalho. Ninguém ganha com a greve”, afirmou o secretário de Educação Helenilson Pontes (foto).
FOTO: THIAGO ARAÚJO / AG. PARÁ 
DATA: 08.04.2015 
BELÉM – PARÁ

Adicionar o link permanente aos favoritos.

Comentários desativados.