PSD oficializa apoio a Dilma em convenção nacional no dia 25

kassab-dilma1

O PSD realizará no dia 25 de junho a sua convenção nacional no Auditório Nereu Ramos, na Câmara Federal, em Brasília. Na convenção, o partido vai confirmar o apoio à candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição. Dilma deverá comparecer ao evento.

O PSD foi a primeira legenda a declarar apoio à reeleição de Dilma, a partir de consultas internas realizadas nos 27 diretórios estaduais, que indicaram 90% de aprovação à decisão. A Executiva Nacional do PSD anunciou no dia 20 de novembro de 2013, em Brasília, que a legenda apoiaria a candidatura da presidente à reeleição.

De acordo com o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, a consulta aos integrantes do partido mostrou que o melhor caminho é o apoio à reeleição da presidente. “Um partido que quer ser democrático, precisa discutir a quem deve apoiar para presidente, dando oportunidade para todos se manifestarem”, declarou Kassab, à época. “Acreditamos que o melhor para o Brasil é a continuidade do governo Dilma Rousseff”, acrescentou.

Em seu discurso naquela ocasião, a presidente agradeceu ao partido e mostrou satisfação com o apoio recebido. Para ela, esse apoio ao governo é muito importante, pois não é possível fazer tudo o que é preciso sem ajuda. Dilma destacou o trabalho dos líderes do PSD na construção da aliança e elogiou especialmente o presidente do partido. Ela lembrou que Kassab trabalhou muito para tornar realidade esse apoio e teve um papel fundamental na condução do processo que levou o PSD a ser o primeiro partido a apoiar o governo na reeleição.

O evento de novembro passado foi feito em um ato político realizado contou com as presenças de, além Dilma, do presidente nacional do PT, Rui Falcão, e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Pelo PSD, além de Kassab, participaram, entre outros líderes, o ministro das Micro e Pequenas Empresas, Guilherme Afif Domingos; os governadores Omar Aziz, do Amazonas, e Raimundo Colombo, de Santa Catarina; os vice-governadores da Bahia, Otto Alencar, da Paraíba, Rômulo Gouveia, e do Mato Grosso, Chico Daltro; os prefeitos Dárcy Vera, de Ribeirão Preto (SP), e Marco Bertaioli, de Mogi das Cruzes (SP); o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles; o coordenador do PSD Movimentos e presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah; a coordenadora do PSD Mulher, Alda Marco Antonio; o líder da bancada federal do partido, Eduardo Sciarra (PR); deputados federais, estaduais e presidentes das direções regionais da legenda como Paulo Simão, do diretório de Minas Gerais.

Em maio de 2013, reunião da Executiva Nacional do PSD apontou a decisão dos Diretórios Estaduais de Alagoas, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul pelo apoio do partido à reeleição de Dilma. Em junho daquele ano, os diretórios do Amapá e do Maranhão também anunciaram apoio à reeleição. Outros nove já haviam manifestado preferência pelo apoio à candidatura da presidente Dilma: Distrito Federal, Sergipe, Paraíba, Bahia, Rio Grande do Norte, Rondônia, Ceará, Mato Grosso e Pará

Comentários desativados.